Páginas

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Sobre alunos, golfinhos e o teatro...



Caminhando nas ruas desconhecidas de Lima no Peru em 2010, entrei em um sebo e queria muito comprar livros de autores peruanos, me deparo com "El Delfín - la Historia de un soñador"  de Sergio Bambarén, que conta a história de um golfinho, Daniel. Um golfinho que tinha muito amor pelo mar e acabava esquecendo sua rotina de pescador imposta por seus companheiros. Sozinho, escutava apenas uma misteriosa voz que o fazia seguir seus ideais na busca do que o levaria ao outro lado do mar, enfrentando as ondas perigosas e o desconhecido. 
A história do golfinho revela que todo ser que busca seu próprio caminho e bem espiritual, tem um caminho a percorrer sozinho, deixando o medo e esquecendo das críticas daqueles que não acreditam mais em sonhos... Eu sonhei muito, sonho todos os dias, enfrentei muita crítica, deixei pessoas e amigos que hoje nem são tão amigo assim, para seguir meu sonho, um lugar onde o teatro pudesse ser uma ferramenta de construção num ser humano melhor.
Na noite do dia 2 de julho, fizemos a primeira mostra do Estúdio de Pesquisa, onde quase 50 alunos entre 5 e 60 anos em apenas quatro meses de aulas, mostraram sua Arte, mostraram como a Arte os encontrou, e segundos antes de abrir as portas para a plateia que lotou o teatro Casa de Pedra em Canela, não pude deixar de mencionar a história do golfinho, extremamente emocionada, olhei aquelas pessoas todas de mãos dadas, e comentei que muitas vezes quando pensei em "abandonar o barco", haviam eles, meus "golfinhos sonhadores" que me lembravam que não podia desistir, que havia muito mar para navegar...
E seguimos sonhando, assim como Daniel, que muitas vezes pensou em desistir cansado de atravessar o mar sozinho, acabava por recordar quem era e o sonho que tinha...
Os alunos brilharam na noite de domingo, iniciantes, outros mais experientes, clowns, crianças, trabalhos solo, Nelson Rodrigues... foram duas horas e meia de teatro (sim, 2h30min). Cansativo para uns e um deleite para amantes de teatro. Temos muitos ajustes, muito trabalho pela frente, mas a certeza de que estamos no caminho certo! 
Generosidade, energia, cumplicidade, amor ao que se faz! Foi lindo de ver! Agradecimentos especiais aos professores do estúdio: Ligia Fagundes, Rodrigo Bach, Sérgio Azevedo, Emiliano Marzano, Guga Freitas, Marcelo Wasem. Ao apoio do Giovane Nunes (meu queridinho impecável), ao Dudu e Polenta da àrea eventos (sempre presentes nas horas doidas), aos amigos do estúdio.
Encerro meu texto com a parte final do livro do golfinho quando ele segue escutando sua consciência que lhe diz:

"Chega um momento na vida que não há mais o que fazer, a não ser seguir seu próprio caminho..."

Estou seguindo o meu através do Estúdio, meu propósito de vida! Me encontrei!

Sergio Azevedo Fotos

Um comentário:

Lu Zanatta disse...

Lisi, siga teu caminho. Houve teu coração. Acredita em ti e no teatro, na tua vida. Sim, tens muitos golfinhos ao teu lado, que precisam de ti, do teu conhecimento, das tuas loucuras. Um beijo no coração

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.