Páginas

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

A verdade, sempre a verdade


O que é real de fato? A verdade! Em qualquer época da história homens guerrilharam por falta dela e outros mentiram por ela. Mas não temos histórico daqueles que nessas lutas, deram sua própria vida por ela. São pouco, raros. Sabemos de muitos heróis que "empunharam bandeiras" em nome de outros, mas não pela sua verdade. Pela sua própria verdade.
Verdade é agir com justeza, exatidão, ter boa fé. Convenhamos que não é algo que ache fácil nas pessoas hoje em dia, se tem ou não. Talvez até se adquira com o passar dos anos, mas não sejamos tolos, ninguém consegue ser verdadeiro sempre. 
Às vezes escondemos a verdade de nossos filhos, achando que assim estamos protegendo-os, outras vezes escondemos a verdade de nossos amantes, com o medo de perdê-los para sempre se souberem realmente "tudo". Em outros momentos escondemos a verdade aos nossos empregadores em nossos trabalhos, engolimos nossas vontades para satisfazer o outro. Agora, quando escondemos a verdade de nós mesmos, aí sim, perdemos o senso da realidade e nos entregamos a frágil ideia de que "não, não pode ser..."
Sejamos honestos! Amigos vem e vão, amores vem e vão, empregos vem e vão, nós sempre ficamos. Nós e nossos princípios, nós e nossas verdades.
Se não fosse assim, não entraríamos neste mundo e sairíamos sozinho. Deve haver algum ensinamento para isso. Quando sofremos ou somos colocados à prova nos damos conta das nossas verdades. Será que temos que sempre passar pelo "pior" para enxergar isso? 
Quantas pessoas assumem a "verdade" dos outros hoje em dia? Quantas pessoas proferem frases feitas e discursos elaborados de pessoas que elas nem conhecem ou mal estudaram? Quantas pessoas mentem, roubam, excluem, deixam de lado, falsificam, por uma verdade que nunca foi deles.
Autenticidade meus caros, é uma característica que está quase em extinção nos dias de hoje. Tenho presenciado pessoas que passam a agir de "tal forma" em função de outras, que tem na cabeceira a filosofia do fulano que acreditou no ciclano e tudo não passa de uma grande faz-de-conta poético verborrágico.
O que é verdade realmente? O que nós sentimos, o que faz nossas pernas tremerem, o que acelera nosso coração quando pensamos, o que nos deixa aliviados e tranquilos quando agimos com ela, a verdade.
Dizem que ela mais cedo ou mais tarde "aparece"! Acho isso quase errôneo, algo não pode aparecer do nada, pela lógica, nunca deixou de existir, de atuar...
Como vivemos num mundo podre,  quando digo podre, é podre de valores, de arrogâncias jogadas no espelho, de mentiras que atuam como verdades pessoais até que se prove o contrário, de gente que ontem vivia ao seu lado que hoje anda na sua frente fingindo que nunca te viu, temos que aplaudir de pé quando aparecem seres humanos que possuem a grandeza, a nobreza, a elegância (sim porque ser verdadeiro é também elegante) de serem verdadeiros.
Ser verdadeiro é não ser alheio ao mundo, é não ser alheio de si mesmo, é lutar pelos seus valores mesmo que todos digam que é ultrapassado, é jamais ser vil, mesquinho, arrogante, medíocre, hipócrita, sínico, falso e interesseiro. Ser verdadeiro é ser você com toda sua gama de defeitos e assumi-los também como verdade genuína de você! Esta é sua verdade! Este é quem você realmente é!

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.