Páginas

sábado, 12 de junho de 2010

Leitura Perfeita: especial para "dar na nossa cara"


Quinta-feira rolou mais uma edição do Ciclo de Leituras Dramatizadas, com o texto "O Acidente" de Bosco Brasil com direção de Julio Zaicoski. No elenco Julio Kraemer e Regina Peres, que estavão maravilhosos, diaga-se de passagem. Primeira vez que Kraemer não fez comédia e segurou legal, Regina estava no tom certo, irreconhecível e de uma fragilidade "segura" impressionante.

Sabe aqueles textos que você saboreia do inicio ao fim? Você ri e daqui a pouco se sensibiliza pelo cúmulo da relação das duas pessoas, a falta de comunicação e o que a solidão é capaz de fazer, de fantasiar de nos manter reféns de nós mesmos.

Entre vinhos e fritas (um frio de doer), com um público pequeno mas bastante atento, acompanhei pela primeira vez uma leitura do inicio ao fim, sentada. Amei! Gostei! Me sensibilizei.

Deu vontade de montar! Mas também de não perder tempo com pessoas e coisas mesquinhas. Sair um pouco da fantasia, (sim, porque eu adoro fantasias próprias, sonhos com coisas, e depois as dirijo, e nos meus finais eu sempre me dou bem...)Engraçado!

Nada nunca é por acaso. Kraemer estava triste,por dentro e jogou para o Mario sua melancolia. Regina estava nervosa e soube segura a tensão e relaxar aproveitando o texto. O diretorse puxou desta vez, cada vez mais acho que cada um no meu grupo tem uma função especial. O Julio Z. sabe conduzir muito bem a intenção de tons, de respiração...eu consigo fazer isso comigo, com os outros acho difícilllllll...

Cada um com seus talentos! Parabéns ao elenco envolvido e ao diretor! Mesmo com todo o frios vocês conseguiram aquecer nossos corações e pensamentos, nos fazendo repensar!

Evoé!!

domingo, 6 de junho de 2010

Teus Sonhos te Guiarão ao Caminho da Verdade


Estou lendo "El Delfín - la historia de un soñador" de Sergio Bambarén, que comprei num sebo em Lima, por sugestão do vendedor, que conta a historia de um golfinho chamado Daniel. É provável que este seja o novo trabalho infantil do grupo. Fala do amor pelo mar e a paixão que o arrasta pelas ondas, não querendo pescar e seguir a rotina de seus companheiros golfinhos. Sozinho ele só conta com o apoio de uma voz misteriosa que o faz perseguir seus ideiais,e esta busca olevará ao outro lado dos recifes por caminhos descohecidos e perigosos. O risco é muito grande mas a recompensa é grande e Daniel não teme arriscar sua vida para seguir o caminho da verdade.

O livro acaba com a seguinte frase: "Chega um momento na vida que não há mais o que fazer,anão ser seguir seu próprio caminho."
E como nada é por acaso, eu estou mudando algumas coisas na minha vida, deixando de agradar aos outros porque quero seguir meu próprio caminho, que não está ligado a algumas coisas que ando fazendo...coincidência,não?

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.