Páginas

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Inscrições Abertas para Oficina de Teatro Adulto em Gramado

Estão abertas as inscrições para minha oficina de Iniciação e Estilos Teatrais em Gramado. Já é o oitavo ano com muito sucesso e muita gente bacana que já passou por lá.
As aulas iniciam dia 10 de março no Atelier, uma sala espaçosa no Parque Hotel, pois o teatro este ano estará em reformas.
O curso tem duração de 8 meses, finalizando com uma montagem teatral.
Deste curso já saíram alunos que foram encaminhados para eventos como: Chocofest, Natal Luz de Gramado (Fábrica, Desfile, Povo da Vila), Festival de Inverno de Gramado, Interferências no Alpen Park, dentre outros eventos (pagos).
A ficha de inscrição está a disposição no site: www.grupoartigos.com.br
Você pode baixá-la e depois de preenchida encaminhá-la para lisiberti@gmail.com
Dúvidas e informações: (54)9679.0422
Merda!!!

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Familia: um eterno vai e vem

Você tira férias. Chove durante o período que você resolveu viajar. Pra completar a casa onde você escolheu estar está cheia de gente, seus familiares, sua gente! Gente que você não vê há muitos anos...
Aí você começa a ver a priminha que cresceu, casou e está feliz. O primo tímido que virou homem e agora tem um "corpão". A tia doida que continua doida, o tio desastrado, os novos parentes que você nem conhecia porque não foi aos casamentos ou noivados...uau! A vida passa! Onde eu estava? Eu mudei, eles mudaram, ou tudo continua igual?

Você ri e presta atenção em conversas das quais nunca achou que teria interesse. Você dorme tarde porque fica jogando e bebendo, tentando por em dia a conversa dos anos que se foram.

Mas afinal, quem é você agora? Como seus parentes te veem? A sua familia elástico. Pode acontecer tudo, você pode se mudar de cidade, estado ou país, mas eles sempre estarão lá, indo e vindo...e você sabe onde encontrá-los, basta querer.

Nunca fui apegada em familia até minha filha nascer e eu me apegar a ela. Sou meio filha do vento. Não tenho pouso certo. Não tenho parada. Faço sempre o que me dá vontade na hora. Vou e volto quando quero, sem tapinha nas costas, sem abracinhos de boa viagem.

Pego o carro, a estrada e dirijo. Filmes de vida e familia rodam na cabeça. Fiquei longe demais. Abri mão deles demais e acho que isso me fez mal em alguns momentos.
Familia você não escolhe. Eles vem e vão!

Este ano quero estar um pouquinho mais presente, sem ocupar todo o espaço. Quero visitar quem não visito há tempos...familia não pode ser visitada só em casos extremos ou de morte.

É preciso aproveita-los em vida! rir...chorar...falar merda...ser simplesmente você, sem armaduras, talvez só ataduras dos machucadinhos do tempo que preferiu viver sozinha.

Voltei melancólica mas entendi porque choveu todos os dias que estive na praia com eles...Aproximação!!

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.